segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Lançamento do livro "Noite passada eu sonhei que alguém me amava" de Cefas Carvalho


O lançamento do livro "Noite passada eu sonhei que alguém me amava", de Cefas Carvalho - Editora Penalux, 2019 - acontecerá na Feira de Livros Novos & Usados do flipAut! 2019 - na Praça do Pescador, Praia da Pipa RN, no sábado 7 de dezembro a partir das 17h30
Trata-se de uma coletânea de 28 contos entre inéditos e já publicados em jornais, revistas e redes sociais, no qual Cefas Carvalho faz um apanhado da existência humana e suas dores e contradições. Entre contos realistas - e dolorosos - e flertes com a fantasia, o autor expõe um leque de situações humanas.
 
Cefas Carvalho é paulistano residente em Natal há décadas onde milita no cenário cultural potiguar. Tem 48 anos, é jornalista, atualmente editor do Portal Potiguar Notícias e apresentador da PNTV. Escritor, tem sete livros publicados, entre contos, poesia e romances.

sábado, 16 de novembro de 2019

Teatro na praça: "Manicômico"


Para encerrar as atividades na praça do primeiro dia de festival, quinta-feira 5 de dezembro, às 22h no palco do flipAut! 2019, haverá a apresentação da peça "Manicômico" – Uma tragibarrocomédia segundo B.H.
Assinada por Armando dos Prazeres, a peça trama um hipotético encontro entre o artista plástico sergipano Arthur Bispo do Rosário e o poeta e tradutor alemão Friedrich Hölderlin, tocando em questões prementes como normalidade e diferença, lógica e desvio. "Manicômico" conta com a atuação de João França, Pinho Montinelli, Maria Lúcia Correia de Sousa e Raimunda dos Santos Correia. 
No mesmo dia, o autor da peça, Armando dos Prazeres, lançará na Pipa seu mais novo livro "Ler pra crer – a, b, ser da leitura". Confira a matéria dedicada ao lançamento do livro neste blog.

"Manicômico"
Leitura dramática da peça de Armando dos Prazeres
com João França e Pinho Montinelli
.
Quinta 5 de dezembro, às 22h na Praça do Pescador

 #flipAut_2019 #flipAut_10Anos #PraiadaPipa #feiradelivros

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Lançamento do livro: "Agouro" de Márcio Benjamin


Baseado em fatos reais, Agouro compõe a trilogia de Márcio Benjamin. Depois do livro de contos “Maldito Sertão” e do romance “Fome”, Agouro traz treze contos que revisitam os terrenos férteis da oralidade sertaneja. O título, que tem edição do Escribas, revela o imaginário através de causos contados em voz alta à beira da fogueira ou relembrados na solidão dos quartos sombrios.  De acordo com Márcio Benjamim, a palavra “Agouro”, tem muitos sentidos para o resto do país e apenas uma para o Nordeste. “Lançar o Agouro é a sensação da continuidade do trabalho, nessa linha do terror nordestino, que procuro fortalecer e trazer para os jovens a valorização da nossa cultura. Agouro é o contato com a nossa história e as nossas raízes”, revela.
Entre os treze contos do livro, “Sino da Igreja” é peculiar. Dedicado à entidade do candomblé “Tranca Rua das Almas”, a história partiu de um sonho que uma pessoa teve e ligou para o escritor, dizendo que a entidade mandava avisar que iria escrever o livro com ele.  “Depois de pesquisas, entendi quem era o personagem, pesquisei muito sobre sua história e o conto é um registro da vida da entidade e por isso é dedicado a ele”. Outros personagens como o Lobisomen que andava a beira mar no conto “Mar de Lua”, até histórias de assombração da Mina Brejuí em Currais Novos, fazem parte das memórias. Outras histórias como “A Pedra do Reino”, tão bem contada por Ariano Suassuna de maneira lúdica, têm na realidade uma história terrível que fala de seita, obsessão e da religiosidade cega.  “Desde a grande fome que consumiu o Ceará em meados do século XX, parindo terríveis campos de concentração, a esta assombrosa seita da Pedra do Reino, todos estão em Agouro e existem. Mas aqui eles vêm com um toque ainda mais aterrador, pois são baseados em fatos reais abertamente ocorridos ou angustiadamente esquecidos”, conta o escritor.
Agouro tem a orelha assinada por César Bravo, um dos maiores escritores de terror atualmente, fotografias de Eliezer Neto e Patrocínio direto da Natal Dunas através da Lei de Incentivo Djalma Maranhão. O livro conta ainda com o apoio da Barbearia Estilo Ousado Sampa e do Salão Artemus Coiffeurs. Para o lançamento o Boteco do Xexéu será todo decorado com a temática do livro, cardápio e músicas, além da exibição dos teasers especialmente criados com base nos contos de Agouro pela diretora de cinema Márcia Lohss.
O Lançamento do livro "Agouro" de Márcio Benjamin acontecerá na Feira de Livros Novos & Usados do flipAut! 2019 - na Praça do Pescador, Praia da Pipa RN, na sexta-feira 6 de dezembro a partir das 17h30 até às 23h

Sobre o escritor
Márcio Benjamin Costa Ribeiro, um natalense, do Estado do Rio Grande do Norte, tem 39 anos, trabalha como advogado, formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, e costuma apresentar-se como um escravo das letras. Desde os treze anos é metido com lápis e papéis, tentando mostrar aos outros um pouco do que se passa em sua cabeça. Participante usual de antologias de terror (Noctâmbulos, Caminhos do Medo, pela Editora Andross), também já fez muita gente rir com suas peças de teatro (Hippie-Drive, Flores de Plástico, Ultraje).  MALDITO SERTÃO foi o seu primeiro livro, de contos. Lançado em 2012 pela Editora Jovens Escribas, foi considerado um dos melhores de 2012 e 2013 pelo Troféu Cultura Potiguar, foi quadrinizado pelo coletivo Quadro 9. Em 2016, lançou seu primeiro romance, FOME, o qual foi finalista do Prêmio da Biblioteca Nacional como Romance Infanto Juvenil. Em 2016 ainda, foi convidado pela Universidade de Sorbonne, para expor seu trabalho em Paris, onde discutiu sobre o sertão nordestino e a força da oralidade como meio de preservação dos contos e lendas que permeiam as vivências sertanejas, também participou do Salão do Livro na capital francesa.  Em 2018 foi convidado pelo SESC-RN e representou o Rio Grande do Norte no projeto Arte da Palavra.
Nos dias atuais o escritor também participa do Projeto Casa das Palavras e Ação Leitura, os quais levam o escritor para diálogos com crianças e adolescentes, aproximando o autor de seus leitores e ao mesmo tempo promovendo a cultura potiguar. Em 2018 dois de seus contos foram transformados em curtas-metragens, dando origem aos filmes “O Diabo Da Garrafa” e “Uma Casa De Muro Branco”. Em 2019, foi convidado pelo SESC para compor a programação da Mostra Sesc Cariri – Sertão Central, da FLIPELÔ e da Bienal Internacional do livro do Ceará. Em 2020, novamente será parte da Primavera Literária Brasileira, mas dessa vez na cidade de Providence, nos Estados Unidos, levando o terror nordestino pra terra de Poe e Lovecraft. Márcio Benjamin gosta de pensar que poderá escrever pra sempre. Pelo menos é o que prometem as vozes em sua cabeça. 

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Lançamento: "O Livro das Marias"


"O Livro das Marias" é uma coletânea de poesias e contos de mulheres de várias partes do país e também da África e da Austrália, falando sobre o ser mulher na sociedade hoje. A poesia e a prosa presentes no livro levam o leitor a sair da zona de conforto e refletir sobre a luta diária de todas as mulheres. "O Livro das Marias", organizado por Jeovânia Pinheiro, nos fala das lutas, da livre escolha e do poder da mulher sobre seu próprio corpo e espaço social, pela igualdade de gênero e pelo direito de ter seu espaço sem ser invadido.
O lançamento de "O Livro das Marias" acontecerá na Feira de Livros Novos & Usados do flipAut! 2019 - na Praça do Pescador, Praia da Pipa RN, na sexta-feira 6 de dezembro a partir das 17h30 até às 23h

Lançamento do livro "Diário de um Soldado da Companhia das Índias Ocidentais" de Ambrósio Richshoffer


A invasão holandesa ao Nordeste do Brasil colonial é um tema que sempre desperta curiosidade e olhares distintos para aquele período são sempre bem-vindos. O editor Abimael Silva do Sebo Vermelho de Natal vem trazer aos leitores uma obra rara, que estava há anos fora do catalogo e que agora ganha nova publicação fac-similar pela editora norteriograndense: "Diário de um soldado da Companhia das Índias Ocidentais" de Ambrósio Richshoffer, traduzido por Alfredo de Carvalho em 1896, e publicado pela última vez em 1978.
O Lançamento do livro "Diário de um soldado da Companhia das Índias Ocidentais" de Ambrósio Richshoffer acontecerá na Feira de Livros Novos & Usados do flipAut! 2019 - na Praça do Pescador, Praia da Pipa RN, na quinta-feira 5 de dezembro a partir das 17h30 até às 23h

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Lançamento do livro: "Ler pra crer - a, b, ser da leitura" de Armando dos Prazeres


"Ler pra crer – a, b, ser da leitura" consiste no quarto livro do escritor e professor potiguar Armando dos Prazeres. Diferentemente dos títulos anteriores, de caráter ensaístico, este mais recente experimenta jogar com o universo da ficção. 
Trata-se de cinco breves contos - que o autor prefere chamá-los de contracontos -, tendo o livro como instrumento de transformação social, cultural e afetiva na vida dos personagens. Os títulos das narrativas parodiam, ludicamente, alguns ditados populares, a começar pelo título da obra, que remete à máxima “Ver pra crer”, frase alusiva ao episódio bíblico sobre São Tomé, que só acreditou depois de ver. Narrando em tom de conversa com o leitor, Prazeres, já na introdução, enfatiza: “Ao começar-se uma vida, abre-se um livro. Ao acabar-se um livro, abre-se uma vida. Ao fechar-se uma vida, abre-se um livro para dar sentido à vida. Leitura é viva”.
O Lançamento do livro "Ler pra crer – a, b, ser da leitura" de Armando dos Prazeres acontecerá na Feira de Livros Novos & Usados do flipAut! 2019 - na Praça do Pescador, Praia da Pipa RN, na quinta-feira 5 de dezembro a partir das 17h30 até às 23h
Em ocasião deste lançamento, às 22h no palco do flipAut! 2019, haverá a leitura dramática da peça "Manicômico" – Uma tragibarrocomédia segundo B.H.
Assinada por Armando dos Prazeres, a peça trama um hipotético encontro entre o artista plástico sergipano Arthur Bispo do Rosário e o poeta e tradutor alemão Friedrich Hölderlin, tocando em questões prementes como normalidade e diferença, lógica e desvio. Conta com a atuação de João França, Pinho Montinelli, Maria Lúcia Correia de Sousa e Raimunda dos Santos Correia.

Oficina Teatro Livre



A oficina de teatro livre tem a proposta de iniciação teatral a partir de jogos dramáticos, expressão corporal e improvisações, visando estimular o interesse pelo teatro e a busca da descolonização corporal do artista/cidadão.
Abrindo espaço para sensibilização e experiência do fazer teatral, apostando no teatro como instrumento de indagação e conhecimento de si mesmo e do mundo, assim como veículo de formação, informação e transformação social.
A oficina ministrada por Pacha Carbo terá três horas de duração e está programada para a quinta-feira 5 de dezembro, às 8h,  na Escola Estadual José Mamede, de Tibau do Sul, contando com a participação de até trinta alunos da rede de ensino médio municipal.


Pacha Carbo é atuadora formada pela Escola de Teatro Popular da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz (RS),  em que atuou no espetáculo As Viúvas, A mais valia vai acabar!Teatro de RuA e Arte Politica em e em diversas performances junto ao coletivo. Fundadora da Cambada de Teatro e Ação Direta Levanta Favela(RS), atuou nos espetáculos Futebol nossa paixão, Trilogia Tebana, Revolta da Chibata e Morte aos Brancos. Atuou no Grupo Tá na Rua (RJ) e realizou inúmeros intercâmbios culturais com o Grupo União e Olho Vivo (SP), Encontos Internacionais de Teatro Comunitário (RJ). Atuou na área da saúde mental em uma perspectiva de Nise da Silveira, ministrando oficinas teatrais e realizando a peça E Vocês Sãos?, performances e  com os usuários do CAPS . Ainda neste campo realiza oficinas, atendimentos transculturais, apresentações e palestras no Espaço Cultural Sphinx. É assessora do Setor de Cultura do MST onde ministra oficinas e trabalha como atriz e encenadora em espetáculos e intervenções teatrais do Coletivo Peça pro Povo(RS) e di Coletivo e Nacional Patativa do Assaré , em assentamentos e acampamentos da Reforma Agrária. Atualmente mora na praia de Pipa (RN),e segue realizando oficinas e apresentações junto ao MST da região Nordeste. Pacha carrega no nome a visceralidade do seu trabalho como atriz e a coerência ético - estético- política de seus 18 anos de teatro.
Durante o festival literário, Pacha Carbo apresentará na Praça do Pescador a peça Antigona. Confira a programação completa do evento.