quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Pelo Pescoço de Daniel Torres no flipAut! 2018


PELO PESCOÇO foi pensada a partir do desejo desvelado pelas exibições de uma matéria televisionada sobre o caso de duas mulheres mortas, ambas pelo pescoço no Estado do RN. Tocado por esses acontecimentos, Daniel Torres aprofundou um pesquisa sobre o crescente índice de violência contra a mulher em nosso Estado, e num arranjo poético, que envolve o feminino, desenvolveu uma série de desenhos que trilham um roteiro dramatúrgico para a dança nesse projeto. Permitindo-se a invadir o universo do imaginário, do surreal, o artista nos revela imagens de um corpo feminino antropozoomórfico, estranho, metamorfoseado, quiçá, erótico.
A Exposição Pelo Pescoço foi desenvolvida no ano de 2016 e inaugurada em 2017 ao ser contemplada no Edital de Artes Visuais da Galeria Sesc Natal/RN, que posteriormente foi exposta na Galeria de Arte do IFRN-Natal/Cidade Alta por meio do Edital de Concurso para Exposições de Artes Visuais. No mesmo ano, compôs a programação do Teatro Carlos Câmara em Fortaleza/CE, e da Universidade Sigmund Freud na cidade de Linz na Áustria. Obras da mesma série integraram exposições coletivas no Brasilianisches Kultur Festival na capital austríaca das artes - Gmünd, e na Coletiva Airez “METANOIA” no Estado de Curitiba/PR. Em 2018 fez parte da Mostra de Artes Visuais do Burburinho Festival de Artes em Natal. Recentemente ficou exposta no Mahalila Café & Livros, e ultimamente obras inéditas da mesma linha compuseram a segunda edição da Biennale Arte Dolomiti na ITÁLIA que aconteceu de 01 de Junho a 16 de Setembro de 2018.
Durante o flipAut!, de quinta 6 a sábado 8 de dezembro, a exposição "Pelo Pescoço" de Daniel Torres ficará aberta ao público no Divino Tattoo, na Praça do Pescador, bem perto da sede do festival das 10h às 23h.Não perca esta exposição!

36 poemas do amor e do ódio - Expô de Falves Silva no flipAut! 2018


Um dos nomes mais representativos dos movimentos do Poema/Processo e da Arte Correio, Falves Silva também vai estar no FlipAut!2016. Com uma exposição de poemas visuais e colagens, Falves, exponente da vanguarda artística potiguar desde os anos 60, apresenta mais uma leva de trabalhos marcados pela apropriação e ressignificação semiótica que marcam sua trajetória artística de muita rebeldia e humor. 
A exposição "36 poemas do amor e do ódio" de Falves Silva ficará aberta ao público, ao longo do inteiro festival literário, 6 a 8 de dezembro, no Hostel Alumbrado, das 10h às 01h.
A curadoria da expô ficou por conta de Josiene Santos.
Confira a localização do Hostel Alumbrado no Mapa flipAut! - Circuito Cultural.

Confirmado o Seburubu na Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! 2018


Há dois anos fazendo o comercio de livros, zines e editoras na cidade do Natal/RN, o Seburubu encontrou na estrada e nas feiras livres o alimento mais fecundo de sua existência, o mel precioso do ofício, até mergulhar de ponta a cabeça no misterioso universo dos livros de segunda mão que sobrevivem ao tempo, num caso cultural que une sebos a gerações. 
Para o sebo a “aventura na terra”, cheia de descobertas livrescas e viagens, teve início no flipAut! 2016, em sua sétima edição, e a Praça do Pescador se tornou terreno sagrado desde então. Agora, dois anos depois, o sebo promete levar para o festival um acervo heterogêneo com muitos títulos de literatura, filosofia, esoterismo e história, e honrar o comércio comunitário de rua: garimpo, ideias e cultura!! 
Ao longo dos três dias do festival – 6 a 8 de dezembro – o Seburubu marcará presença na Praça do Pescador a partir das 17h com sua banquinha mágica de livros, aberta ao público e às estrelas – então aproxime-se, poetize-se, fisgue um livro e leia no verão!

Sarau de poesia Erótica no flipAut! 2018


Este ano, o flipAut! - festival literário alternativo de Pipa, apresenta ao público da Pipa um sarau poético diferente a cada noite. O local parceiro onde irão acontecer estas atividades é o Hostel Alumbrado. 
Todos os poetas de Pipa e região estão convidados a comparecer; autores de seus próprios versos, ou interpretes de algum poema marcante. O sistema é o rotativo: os poetas se inscrevem numa lista e, um após ou outro, declamam seus poemas, passando o microfone para quem vem depois. Vai ser muito bom; participe e não perca!
O sarau de poesia erótica do flipAut! já virou tradicional, acontecendo desde 2013. Durante a edição deste ano será lançado um pequeno livro de contos eróticos de Eliade Pimentel.
Sábado, 8 de dezembro, a partir das 23h no Hostel Alumbrado - Pipa/RN 
Confira no mapa do circuito cultural a localização do Hostel Alumbrado

Confirmada a Editora Castanha Mecânica na Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! 2018


A Castanha Mecânica surgiu em 2011 editando ebooks livres numa plataforma gratuita. Após dois anos de atividades, incluiu livros digitais também em copyright. E em 2016, os analógicos. Para o livro físico, a editora cria em projetos gráficos que interferem na obra como elemento narrativo e provoquem experiências sensoriais e sinestésicas nos leitores. Fundada e coordenada pelo editor Fred Caju, a Castanha Mecânica tem atuação em feiras literárias e na ocupação de espaços públicos para a comercialização dos seus livros, através de uma dinâmica nômade de vendas.
De quinta 6 a sábado 8 de dezembro, todos os dias, das 17h30 às 23h na Praça do Pescador - Pipa - Feira de Livros Novos e Usados do flipAut!
Aproveite!

Sarau Resistência Poética no flipAut! 2018


Este ano, o flipAut! - festival literário alternativo de Pipa, apresenta ao público da Pipa um sarau poético diferente a cada noite. O local parceiro onde irão acontecer estas atividades é o Hostel Alumbrado. 
Todos os poetas de Pipa e região estão convidados a comparecer; autores de seus próprios versos, ou interpretes de algum poema marcante. O sistema é o rotativo: os poetas se inscrevem numa lista e, um após ou outro, declamam seus poemas, passando o microfone para quem vem depois. Vai ser muito bom; participe e não perca!
Quinta, 6 de dezembro, a partir das 23h no Hostel Alumbrado - Pipa/RN 
Confira no mapa do circuito cultural a localização do Hostel Alumbrado

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Companhia de Danças e Cultura Popular Macambirais no flipAut! 2018


Formada em 19/10/2001 no município de Passa e Fica/RN com nomenclatura oriunda da MACAMBIRA, planta típica do nordeste brasileiro e facilmente encontrada em nossa região surge a Cia de Dança e Cultura Popular Macambirais. 
A Cia, conta com 35 integrantes entre professores, dançarinos, músicos e atores. Ao longo dos quase 16 (dezesseis) anos de vivência a Cia Macambirais, representou o município de Passa e Fica/RN o Estado do Rio Grande do Norte e todo nordeste brasileiro nos maiores festivais folclóricos do País. Atualmente, apresentamos o espetáculo, que trás como título “ O RN DE TODAS AS RAÇAS ” montagem cênica, com 06 sequencias de danças populares mais conhecidas e que melhor caracterizam a alma cultural do Nordeste Brasileiro e de nosso     Fidedigno Rio Grande do Norte.
Sob coordenação de Daris Firmino, apoiada e incentivada pela Prefeitura Municipal de Passa e Fica, a Companhia Macambirais apresenta as danças: Coco de Roda, Dança do Araruna, Sequencia Nordestina de Danças de Salão, Festejo Junino , Auto do Boi de reis e Boi Paraíba.
Durante o espetáculo é perceptível a alusão aos dramas pastoris e cantos de romanceiras típicos de nosso Estado, pesquisados ao longo dos anos pela equipe da Produção da Companhia.

Coco de Roda
    Os batuques africanos aqui representados pelo coco de roda, mostram a energia e a vitalidade da cultura popular nordestina herdada das senzalas potiguares. Chico Antônio, um dos maiores coquistas do Brasil, descoberto por Mario de Andrade e aqui lembrado em quatro danças, reaparece como ícone de uma cultura popular que não mediu esforço para colocá-lo a margem de sua própria identidade. Fazendo a junção de melodias encontrados em Nísia Floresta, com a musicalidade do Mestre Chico Antônio, o coco de roda mais uma vez mostra sua força como elemento definidor da identidade cultural do povo brasileiro.

Danças do Araruna
    Talvez uma das danças mais expressivas do Rio Grande do Norte, uma vez que só é encontrada neste estado, surgiu do sonho de um homem que vislumbrou a cultura popular sob uma linguagem mais clássica e por que não dizer aristocrática. Este homem se chama seu Cornélio Campina.
Seu Cornélio reuniu no "clube" do Araruna a partir do ano de 1956, danças que apropriadas pelo imaginário popular apresentam a influência dos povos de origem branca nas quais homens e mulheres dançam em roda vestidos em preto e branco, numa alusão ao pássaro Araruna típico da região.
    O estatuto do clube de danças semidesaparecidas diz: "Aqui danças são cultivadas" .Aqui no INSTITUTO CULTURAL MACAMBIRAIS, cultivamos e apresentamos a classe e elegância das danças do Araruna.

Auto do Boi de Reis
    O Auto do Boi de Reis encontrado em praticamente todas as regiões do Rio Grande do Norte, assim descreveu Mizabel Pedroza, titular nacional do Folclore da União pan-americana no CD Auto do Boi de Reis “... A versão potiguar do bumba-meu-boi nordestino é o Boi calemba, expressão já registrada por Mário de Andrade, em sua viagem a Natal, em 1929.
    No boi calemba atual vai-se esquecendo do episódio da morte e ressureição do boi, fulcro dramático de toda a brincadeira. O boi de Reis tem inicio com as salvas dentro de casa, louvores a Jesus, Nossa senhora e Santos. Seguem-se cantos e bailes do Rei mestre e demais figurantes. Diálogos de apresentação das figuras, tendo cada qual o seu próprio, rimando as partes do boi com os nomes dos conhecidos. “Finaliza com os cantos do Rei Mestre Manoel Marinheiro despedindo-se da assistência e dos companheiros...”.

O grupo folclórico dos Macambirais, de Passa e Fica/RN, realizará um desfile na rua principal de Pipa, no sábado (8), com etapas na frente dos locais parceiros e apresentação final na Praça do Pescador, encerrando as atividades do sábado, às 22h com o “Auto do Boi de Reis”.