quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

[flipAut! 2017] Agradecimentos

Sem a colaboração e o apoio de muitos, o flipAut! 2017 não poderia ter acontecido. A união faz a força e determina o sucesso de um evento cultural como o nosso: colaborativo e sem fins lucrativos.
Poder contar com este apoio e patrocínio é fundamental para o bom êxito do festival literário alternativo de Pipa, este ano em sua oitava edição.
Por isso, encerrado o evento, chegou a hora de agradecer a todos os que, de alguma forma, permitiram a realização do flipAut! 2017 - 8º festival literário alternativo de Pipa.

Para começar, agradecemos nosso principal patrocinador: a Prefeitura Municipal de Tibau do Sul, que forneceu toda a infraestrutura necessária para a realização do evento: tendas, mesas, cadeiras etc. 
Contamos também com o apoio e parceria das Secretarias municipais de Educação (oficinas nas escolas), Turismo (logística) e Cultura (apresentação de grupo folclórico local), aos quais responsáveis vai nosso agradecimento.

Um evento cultural do tamanho do flipAut! 2017 não poderia acontecer sem o indispensável apoio do setor hoteleiro local, que se disponibilizou a oferecer hospedagem de cortesia para todos os convidados, os oficineiros, os feirantes e os membros da produção. A todos os que estão colaborando à realização do oitavo festival literário alternativo da Pipa, vai nosso agradecimento. 
Contamos, como sempre, com a apoio da Ashtep, Associação dos Hoteleiros de Tibau do Sul e Pipa. A seguir a lista das pousadas, hostels, hoteis etc que concederam seu apoio:

Apartamentos Gameleira
Bosque da Praia Apart Hotel
Chalet Brazil Tropical Village
Hostel Casa de Jack
Hostel do Céu 
Hostel Surf Camp Pipa
Hotel Ponta do Madeiro
Hotel Quinta do Rio
Hotel Recanto da Mata 
Pousada Arriba
Pousada Berro do Jeguy
Pousada Enseada dos Golfinhos
Pousada Mirage
Pousada Pé na Areia
Pousada Toca da Coruja
Pousada Zia Teresa

Contudo seja um evento sem fins lucrativos, o flipAut! tem uns custos vivos, bastante conteúdos por um evento deste porte, que conseguimos cobrir graças ao patrocínio dos MECENAS de PIPA, amigos, conhecidos, amantes da cultura e das belas artes, que, como o antigo grego Mecenas, apoiam os artistas e os eventos culturais locais.
A maioria deles prefere o anonimato, por isso, escolhemos um tempo atrás, identifica-los apenas como Mecenas da Pipa.

Contamos com a colaboração da Editora Sebo Vermelho de Natal, na pessoa de Abimael Silva, que, pelo quarto ano consecutivo, mandou imprimir a programação do evento.

O painel de 3m x 1,2m exposto no palco é uma pintura do artista Juliano Holanda, expressamente realizada para o flipAut! 2017.

A boa iluminação do palco do flipAut! e da tenda da Feira de Livros Novos e Usados, foi obtida graças a colaboração de André Steiner do Bar dos Calangos, que emprestou refletores e outras luminárias, e do eletricista Marcos Macri.

Para a alimentação dos membros da produção cultural, contamos com o apoio da Pizzaria Calígula e Pizzaria Pipa Brasil.

Desde 2013, contamos com a parceria firme e forte de Manoel Messias e seu som, este ano completamente renovado.

As palmeiras e outras plantas, que embelezaram a tenda flipAut!, a feira de livros e o palco do festival, foram disponibilizadas por nossos amigos Luiz Carlos e Sandrinha, da Pipa Plantas.

Agradecemos pela participação à Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! os novos parceiros e os de sempre:

BIT - Biblioteca Itinerante de Troca
Book Shop Pipa
Editora Sebo Vermelho
Editora Jovens Escribas
Editora Castanha Mecânica
Estação do Cordel
Sebo Zahir
Sebo Chico
Sebo Cata Livros
Seburubu

Agradecemos o pessoal do Espacio Tantra e do Estudio Inspirarte, que se apresentaram na Praça do Pescador na abertura oficial do evento, assim como o grupo Coco Catimbozado e o grupo folclórico Boi de Reis de Cabeceiras, que se apresentaram no domingo.

O Circuito Cultural deste ano foi menor que o do ano passado; concentramos as atividades fora da praça na Refugo Galeria, no Espaço Marina e na Pizzaria Calígula, nossos parceiros, enquanto outras exposições de arte ficaram no Bistrô Maya - Art & Café, Boobalai Bar e Pizzaria Pipa Brasil. Valeu!

A placa da Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! é obra de Chico Martins. 

E ainda assim, devemos ter esquecido alguém...
Obrigado a todos !!! Próximo ano vai ter mais !

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Fanzines de Elisa Beatrix e selo A Marte na Feira de Livros novos e usados do flipAut! 2017


A Marte nasce como um selo de publicações independentes com o FlipAut 2017, pelas mãos de Sol Rodriguez, a disseminar suas produções literárias pessoais. Nesta primeira versão de A Marte, os livros artesanais feitos com materiais recuperados e reutilizados trazem o conceito de que "o meio é a mensagem" de Marshall Mc Luhan, e entre outras coisas, pretendem incentivar que práticas individuais se tornem coletivas, na preservação do meio ambiente. 
De forma criativa e sustentável, radiografias se tornam capa e fotocópias de textos universitários e mapas de Buenos Aires,as folhas, ganhando vida por meio da tinta natural de beterraba e colagens de revistas antigas no estilo fanzine. Todos os materiais interagem artisticamente com a idéia de gerar um objeto único com conteúdo que desafia o leitor. 

Em uma época em que a cópia é tradicional, um livro de artesanato surge como uma alternativa. Elisa Beatrix é jornalista não praticante, oficineira esporádica e desde sempre comunicadora. Fanzineira ativa há dois anos - e movida pelo faça você mesma - descobriu nessa mídia independente a potência de democratizar a informação. 
Desde então tenta inspirar a si e xs outrxs e estimular essa prática de corta-cola-xeroca-publica. Acredita que o fanzine é a forma (impressa) mais acessível de expressão artística e produção do conhecimento.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Aspectos Histórico-Geográficos do Trecho Litorâneo Entre a Praia de Tibau do Sul e O Rio Sibaúna - Lançamento do livro de Olavo de Medeiros Filho

Em novembro de 2016, George Nobrega de Medeiros, filho do historiador Olavo de Medeiros Filho, voltou a Natal após alguns anos de ausência.
Folheando os papeis, encontrados em uma gaveta da escrivaninha do pai, percebeu tratar-se de um estudo inédito, que Olavo de Medeiros Filho, falecido em 2005, estava ainda aperfeiçoando, antes de publicá-lo.
Observando os papeis com maior atenção, George descobriu que o pai tinha encontrado novas referencias para seu estudos sobre o Litoral Sul do RN nos séculos anteriores.
Sem demora, foi conversar com Abimael Silva, sebista e editor natalense, que, interessado pelo material inédito contido no estudo de Olavo de Medeiros Filho, decidiu dar uma organizada à papelada que George lhe mostrou e lançar um livro póstumo do historiador norte-rio-grandense.
 Olavo de Medeiros Filho, caicoense, nascido em 1934, prestou grandes serviços à historiografia potiguar. Dentre as várias obras que levam seu nome, despontam preciosidades como "Índios do Açu e Seridó" e os "Holandeses na Capitania do Rio Grande".
Sexta 8 de dezembro, no palco do flipAut! às 21h30, George Nobrega de Medeiros e Abimael Silva vão contar-nos mais pormenores a respeito disso, durante o lançamento de"Aspectos Histórico-Geográficos do Trecho Litorâneo Entre a Praia de Tibau do Sul e O Rio Sibaúna".
Não perca!

Abertura oficial do flipAut! 2017 - Apresentação de dança do Espacio Tantra e convidados

 
“ A bailarina gostava tanto de poesias que 
resolveu fazer as suas com seu próprio corpo” 

Bons parceiros se cultivam com amor e carinho. Pelo terceiro ano consecutivo, o flipAut! - festival literário alternativo de Pipa - será aberto oficialmente por uma apresentação inédita e única, especialmente criada pela ocasião, por Natalia Fernandez Acquier e Sandra Almeida, do Espacio Tantra. 
Este ano, elas convidaram a participar da dança de abertura do flipAut! os bailarinos do Estudo Inspirarte e o violonista Leandro Floriano Garcia Pereira. 
Não perca!
Quinta-feira, 7 de dezembro às 18h - Abertura Oficial do flipAut! 2017 - na Praça do Pescador - PIPA/RN
 

Cartas Para A Alemanha - no flipAut! 2017


O Espetáculo Cartas Para A Alemanha pretende realizar uma apresentação que traga uma reflexão sobre a condição da mulher negra junto a condição do deficiente visual. Tendo visto no cenário cultural a pouca participação ainda do protagonismo da mulher negra, ou melhor, da sua invisibilidade. E junto a este invisível, percebe se a quase inexistente inclusão do publico deficiente visual nos meios da apreciação estética nas artes em gerais, com mínimos recursos de possibilidades de acesso a cultura. Ou seja, num recorte social, tanto as mulheres-atrizes negras, quanto as (os) deficientes visuais, partilham de algum modo, desse não lugar de verem e serem vistas (os), nesta cegueira social. E assim a atriz/performer, Elze Maria Barroso, convida expectador a ouvir os limites entre o real e o ficcional e transformar suas memorias numa poética de experiências de imagens e sensações e busca através de uma narrativa performática com propostas relacionais de sensorealidade com as pessoas.

Sábado, 9 de dezembro, às 19h no Espaço Marina, rua da Gameleira, Pipa. Não perca esta apresentação que está concorrendo ao Trofeu Cultura 2017 do Papo Cultura, como Melhor Espetáculo de Teatro.

Texto: Elze Maria Barroso
Direção: Elze Maria Barroso
Assistente de Direção: Franco Fonseca
Atuação: Elze Maria Barroso
Direção de Arte, Figurino e Cenografia: Elze Maria Barroso
Assistente de Direção de Arte: Natã Ferreira
Cenotécnica: Natã Ferreira e Maíra Sara
Fotos de Divulgação: Anny Bezerra, Priscilla Melo e André Chacon

ALCAÇUZ -Tragédia, Riscos e Ofício - no flipAUt! 2017


Onde você estava no dia 14 de Janeiro de 2017? Os jornalistas potiguares, que cobriram a tragédia de Alcaçuz, contam com detalhes os riscos que correram para cumprir o ofício de informar ao Rio Grande do Norte, ao Brasil e ao Mundo. Os fatos que não foram relatados nos textos, fotos e vídeos publicados, eles contam no documentário ALCAÇUZ -Tragédia, Riscos e Ofício.
Estudantes de jornalismo da UFRN, em alusão aos 40 anos do curso, realizaram um evento, criado e produzido 100% por iniciativa dos alunos, para homenagear os jornalistas potiguares que se arriscaram em Alcaçuz. No dia 23 de novembro, após uma mesa redonda, o documentário "ALCAÇUZ -Tragédia, Riscos e Ofício" foi apresentado ao público presente. 
Personagens do documentário: Lauro Lima - TV Tropical, Rogério Fernandes - TV Ponta Negra, Jacson Damasceno - Band, Kleber Teixeira - InterTV, Rafael Barbosa - G1, Aura Mazda - Tribuna do Norte e Ney Douglas - Agencia EFE/Espanha
Na quinta 7 de dezembro, às 21h30, na Praça do Pescador, o flipAut! convidou alguns representantes dos CL4ND3STINO5 para debater sobre o tema e, a seguir, haverá a projeção do documentário no telão. Não perca!

Assista ao trailer online: https://www.youtube.com/watch?v=7o1iB-UoWJs

Homenagem a Antônio Pequeno - O Poeta da Pipa


O Barco do Amaro 
Quando eu saio em meu barco
pra um peixinho pegar
ouço um canto diferente,
um canto de admirar. 
Essa Sereia que canta
os peixes moram com ela
e eu no meu barco a vela
a vida é bordejar 
Esperando pelo vento
que me traga para o porto
nisso eu sinto grande gosto
de viver amando o mar 
O home que ama o mar,
ama os peixes, a Sereia,
ama as pedras, ama a areia,
o porto de ancorar.


A Poesia, como representação da alma do povo, floresceu na Pipa desde fins do século XIX, ou início do século XX, com vários poetas, principalmente Antônio de Moça de Pedro com suas "Loas" de "Bois de Reis", "O Nascimento do Aurora" e "Eu Vi". Na década de 40, surgem os primeiros "dramas" ou "Peças" dramáticos -musicais, e os "motes", ou versos políticos, escritos na época de eleições, representados, sobretudo, pelo poeta-motista José Fidelis da Costa.
A partir dos anos 50 é que Antônio José Marinho, começa a escrever seu poemas, trabalhando em seu sítio Vassourinha e pescando nos currais da Praia do Canto, hoje conhecida com Baía dos Golfinhos. Ao longo das décadas, "seo" Antônio Pequeno andou conquistando fama como poeta, prosador e compositor, até transformar-se numa verdadeira Memória Viva da Pipa.
Entrevistado por TVs e jornais, soube mostrar toda a poesia que existe no cotidiano do seu povo, e as emoções que já se eternizaram em seus escritos, que em muito contribuem pelo conhecimento e caracterização de uma época, pela quantidade de informações etnográficas, históricas, folclóricas, linguísticas, sociológicas, além do humor, da graça, dos trocadilhos.
Domingo, 10 de agosto, a partir das 20h, na Praça do Pescador, haverá uma linda homenagem ao Poeta da Pipa, Antônio Pequeno. No palco do flipAut! 2017, filhos, parentes, amigos e convidados vão relembrar muitas anedotas divertidas sobre "seo" Antônio e a Pipa de outrora. Não Perca!

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Confirmada a Estação do Cordel na Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! 2017


A Estação do Cordel é um espaço organizado e mantido com o apoio e forças daqueles que compreendem a importância da cultura na formação de um povo. A Estação do Cordel é um espaço cultural totalmente destinado à literatura de cordel, que reúne poetas, músicos, escritores, jornalistas e apreciadores desse gênero literário para saraus nos finais de tarde, além de fomentar a leitura do folheto de cordel para novos leitores.
A Estação do Cordel vai estar presente na Feira de Livros Novos & Usados do flipAut! 2017, de 7 a 10 de dezembro na Praça do Pescador em Pipa, das 17h30 às 23h, representada pela cordelista, poetisa, compositora e cantora Tonha Mota, de Taperoá (PB), também presidente da associação.

Fabião das Queimadas - Lançamento na Pipa do livro de Irani Medeiros


A primeira manifestação literária negra de que se tem registro em solo potiguar deu-se com Fabião Hermenegildo Ferreira da Rocha, mais conhecido como Fabião das Queimadas, poeta de expressão oral e popular, que nasceu escravo em 1848, na Fazenda Queimadas, do coronel José Ferreira da Rocha, no atual município de Lagoa de Velhos/RN. Começou a cantar durante os trabalhos na roça. Tornou-se tocador de rabeca, tendo adquirido seu instrumento aos 15 anos, com o apoio do dono, que permitia e incentivava que ele cantasse nas casas dos mais abastados da região e nas feiras. Conseguiu angariar algum dinheiro, que possibilitou comprar a sua alforria. Era analfabeto, mas criava versos, como o "Romance do boi da mão de pau", com 48 estrofes. Suas composições apresentam traços dos romances herdados da Idade Média. Foi um tocador renomado na sua região e tornou-se bastante conhecido na capital através do Dr. Eloy de Souza. Importante divulgador da obra de Fabião das Queimadas, Eloy de Souza era irmão de Henrique Castriciano e Auta de Souza. Politico, jornalista e escritor, Eloy de Souza (1873-1959), dedicou-se às atividades político-partidárias, tendo sido Senador e Deputado Federal. Referindo-se a Fabião das Queimadas, em seu livro “Panorama da Poesia Norte-rio-grandense” Rômulo Wanderley conta o seguinte episódio: “H. Castriciano e seu irmão Eloy de Souza, que muitas vezes a ele se referiu em suas famosas “Cartas Sertanejas”, de Jacinto Canela de Ferro, trouxeram-no uma noite à vila Cincinato, residência oficial do Governador Ferreira Chaves e governantes que o sucederam até 1942. Em uma nota de pé de página, Rômulo Wanderley afirma: “Eloy de Souza não se envergonhava do sangue negro que lhe corria nas veias. Tinha consciência do seu valor, que superava a alvura de muitos brancos.” (ob.cit.,p.290). Fabião das Queimadas é, sem dúvidas, o primeiro registro de afrodescendentes na literatura potiguar. Fabião morreu aos 80 anos, em 1928. Por muito tempo ficou esquecido. As novas gerações o ignoraram totalmente. Já agora, no entanto, o seu nome começa a despertar a atenção de alguns estudiosos e pesquisadores; dentre estes destaca-se o escritor Irani Medeiros que, neste livro, “Fabião das Queimadas: De Vaqueiro a Cantador ”, resgata desse injusto ostracismo o grande trovador popular. Saudemos pois, esta obra que chega em boa hora ao grande público ledor. Lançamento na Pipa, no palco do flipAut! 2017 - sábado 9 de dezembro às 20h. Não Perca!

Sarau Insurgências Poéticas In Pipa - Sexta 8 no flipAut!

De março de 2016 a outubro de 2017 são mais de 40 edições do Sarau Insurgências Poéticas que tem como objetivo insurgir poéticas das mais diversas expressões artísticas produzidas na cidade do Natal e em conexão com outras partes do estado e do país.
A interação Nordeste possibilitou a troca com os cantores Isaar e Walfrido Santiago e com o poeta Phellippe Wolney, do Recife; a interação desta temporada é com os poetas do Casarão da Poesia, do Seridó do RN, todas com realizadas graças ao financiamento colaborativo.
Outra característica do sarau são as homenagens a poetas/artistas que estão vivos e ativos na cidade do Natal. Já foram homenageados pelo sarau os poetas: Antonio Ronaldo, Civone Medeiros, Jean Sartief, Michelle Ferret. Iracema Macedo, Anchella Monte e Paulo Augusto.
A cada edição, os artistas que compõem o projeto: Civone Medeiros, Felipe Nunes, Marina Rabelo, Rozeane Oliveira e Thiago Medeiros são os anfitriões dos convidados semanais das mais diversas possibilidades de expressões poéticas na literatura, teatro, artes visuais e música, onde a palavra é o centro, seja ela escrita, dita ou não-dita.
As edições também contam com a economia criativa como uma possibilidade de retroalimentar os produtores, artistas e empreendedores que colaboram com o projeto, inclusive, buscando sensibilizar o público a colaborar com o fortalecimento desta rede.
O Sarau Insurgências Poéticas In Pipa é uma oportunidade de externalizar o projeto ao público do litoral sul do RN, possibilitando o compartilhamento do acúmulo do grupo nesta trajetória e a realização de interações artísticas com os outros profissionais da palavra.
Sexta-feira, 8 de dezembro, a partir das 22h no palco do flipAut! - festival literário alternativo de Pipa -  na Praça do Pescador. Não perca !

Libertália - Pirataria Anarquista & Anarconinjismo no flipAut! 2017


O livro apresenta a gênese, trajeto e manifestos de Libertália, uma organização anarquista extremamente ousada e peculiar. Como alternativa diante da crise ou fracasso das formas de militância consagradas, os libertalianos propõe o “ativismo ninja”. Como alternativa diante do capitalismo e sua “escravidão” trabalhista, a irmandade reivindica a “piratologia libertária”. A espantosa saga do grupo nos convida a refletir profundamente sobre política, luta de classes, conspiração, moral, crime, redes sociais, cibercultura e civilização.
SOBRE O AUTOR: Os escritos de Wagner Uarpêik perpassam a filosofia, a literatura e as ciências sociais. É tradutor, revisor, ghost-writer e instrutor de artes marciais. Escreve na Carta Potiguar. Facebook: https://www.facebook.com/wagner.uarpeik.71
SOBRE A EDITORA: A Sol Negro Edições é uma editora sediada em Natal-RN, que edita livros artesanais em pequenas tiragens. Numa época em que a Grande Ilusão Conceitual dos meios de comunicação e o simulacro da imagem espe(ta)cular acreditam pautar toda a vida social e mesmo os desvãos do pensamento mais íntimo, a Sol Negro surge do mais puro sonho e força imaginária a favor do desejo: editar livros com qualidade literária e gráfica, de maneira acessível e independente, abordando assuntos, autores e visões que estejam à margem dos interesses representados pelas grandes editoras e conglomerados de informação. Arte paga com arte.
Lançamento do livro, no palco do flipAut! - 8º festival literário alternativo de Pipa, sexta-feira, 8 de dezembro às 20h. Não perca!

Coco Catimbozado no flipAut! 2017


"Coco" significa cabeça, de onde vêm as músicas, de letras simples, com influência africana e indígena, é uma dança de roda acompanhada de cantoria e executada em pares, fileiras ou círculos durante festas populares do litoral e do sertão nordestino. Recebe várias nomenclaturas diferentes, como pagode, zambê, coco de usina, coco de roda, coco de embolada, coco de praia, coco do sertão, coco de umbigada, e coco catimbozado, ainda outros o nominam com o instrumento mais característico da região em que é desenvolvido, como coco de ganzá e coco de zambê. Cada grupo recria a dança e a transforma ao gosto da população local.
O catimbó
Catimbó em tupi-guarani remete a fumaça do mato, por séculos também foi um culto perseguido, mas neste período contemporâneo ele tem se transformando em uma cultura de riqueza e ancestralidade de diversos povos do Nordeste.
No Rio Grande do Norte o coco catimbozado tem despertado o interesse de diversos artistas que convergem para o resgate da cultura do catimbó e permanência dos signos já conhecidos.
A Cidade de Natal também conhecida pela existência de muitos terreiros de Catimbó-Jurema, que se relacionam até hoje com os contextos urbanos e permanecem resistentes na preservação de suas identidades, o Catimbó é uma das expressões dentro do contexto da cultura da Jurema ou Jurema Sagrada, Catimbó também é um nome para significar feitiço ou trocas de energias, e portanto também conhecido como culto ou expressão onde se cultua e louva a ciência e memoria dos Mestres e Mestras, Caboclos, Pretos Velhos, Boiadeiros, Marinheiros, Parteiras, Curandeiras, Mangaeiras, Lavadeiras, Canavieiras, Carvoeiras, Cangaceiros, Ciganos e Ciganas, Agricultores, Pescadores, Artistas de Rua, Poetas, Ancestrais Originários, Ancestrais Africanos.
Coco Catimbozado é um projeto de artistas de terreiro, que em meio as suas conjunturas e reconhecendo suas riquezas culturais enquanto povos afro-ameríndios embarcam na arte de rua, com o espetáculo “Reino do Coco Catimbozado”, com musicas conhecidas como “pontos”, abordam a temática do combate ao racismo e à intolerância religiosa, e lançam pontos da cultura do catimbó fortalecendo as raízes culturais norte rio-grandense de diversos povos.
No Coco Catimbozado utilizamos diversos instrumentos musicais como: pandeiro, ganzá, rabeca, triangulo, alfaiá, Ilú, maracá, abê, xequerê, caxixi, agogô, todos esses instrumentos fazem parte da historia da musica afro-brasileira, indígena, e afro-ameríndia.
O resgate da música tradicional, ancestral, do culto à Jurema Sagrada, dos saberes, da mística e da cultura popular do Rio Grande do Norte são abordados de forma lúdica e sagrada no coco catimbozado.
Domingo, 10 de dezembro, às 22h, encerramento do flipAut! 2017 com a apresentação do grupo Coco Catimbozado na Praça do Pescador - Pipa/RN. Não perca !!!

Vida Simples - com Eliade Pimentel - no flipAut! 2017


Diálogo com a jornalista Eliade Pimentel (@sersimplesesaudavel) sobre autonomia, sustentabilidade e marketing pessoal, tendo como parâmetros as escolhas que pontuam a maneira simples de viver dessa profissional, que é também estudante e mãe.
No palco do flipAut! - festival literário alternativo de pipa, vamos conversar com Eliade Pimentel, domingo, 10 de dezembro, às 19h. Não perca

Quase Não Me Recupero Do Golpe Que Seus Olhos Me Deram - Lançamento do livro de Eliano no flipAut! 2017


Eis a minha primeira publicação literária e já não era sem tempo. Não fosse agora, talvez não publicasse jamais estes poemas – a não ser nas redes sociais –. Não fosse Jack d’Emilia, o italiano mais potiguar que eu conheço, com seu entusiasmo, talvez não me sentisse tão à vontade com relação a essa publicação. Estou em transição. Sempre estive, quer seja na música ou na escrita. E este opúsculo demarca uma maneira de escrever que já não é a mesma dos poemas mais recentes. “Quase não me recupero dos golpes que seus olhos me deram” traz poemetos que capturam instantes com poucas palavras. Sempre fui um sujeito de poucas palavras, contido, tímido... e esse comportamento, eu acho, é refletido na forma, mas não no conteúdo, pois mesmo falando pouco, falo sobre o profano, o mundano, a sem-vergonhice, a carne e o sexo, como pessoas sonsas falam. Este não é um livro de amor, mas é também um livro de amor. Isto nem é um livro, mas é o meu primeiro livro. O livro foi diagramado pelo poeta e editor Victor H. Azevedo. O prefácio é do poeta João Batista Morais, vulgo João da Rua. 
Será lançado pelo selo FLIPAUT, durante o 8º Festival Literário Alternativo de Pipa, no dia 08/12.
Não perca!

Eliano

flipAut! 2017 - Vídeoclipe de divulgação


flipAut! 2017 - 8º festival literário alternativo da Pipa 
7 a 10 de dezembro na Praça do Pescador + Circuito Cultural 

Foi divulgada hoje, nas redes sociais, a programação completa do flipAu! 2017 – oitavo festival literário alternativo de Pipa – que acontecerá na cosmopolita praia potiguar de 7 a 10 de dezembro. De quinta a domingo, no palco do evento, bate-papos, encontros, debates, lançamentos de livros e apresentações culturais locais e convidadas. 
O lançamento em Natal do flipAut! aconteceu na quarta, 29 no Nalva Melo Café Salão, a partir das 16h e a programação impressa foi distribuída para os interessados. 
O festival conta com o patrocínio da Prefeitura municipal de Tibau do Sul, que disponibiliza a infraestrutura necessária, e o apoio do setor hoteleiro, além da colaboração de muitos membros da comunidade, que participam de forma voluntária ao grande esforço coletivo, pelo bom êxito deste evento “non profit”, sem fins lucrativos. 
Todos os dias, são quatro as atividades no palco propostas ao público. “Não está fácil destacar umas das outras”, diz Jack d’Emilia, produtor do evento, “porque são todos temas atualíssimos e interessantes”. 
Na quinta, logo depois da abertura oficial do evento, a atriz e escritora, Alice Carvalho, e o escritor e editor, Carlos Fialho, debatem sobre como transformar ideias em livros, peças e produções audiovisuais. Ainda na quinta, o projeto “Leia Mulheres” será apresentado ao público, por representantes da rede potiguar de incentivo à leitura de obras femininas, e o mais que recente documentário “Alcaçuz” será projetado no telão, após um bate-papo com os estudantes de jornalismo que o realizaram. 
Na sexta-feira (8), de dezembro, o destaque é a conversa poético-musical NEGRA POESIA – NEGRA MELODIA entre João Batista Morais e Eliano, depois de um bate-papo com exponentes da editoria alternativa potiguar, Raul Pacheco e Victor H Azevedo. 
Para encerrar a noite, o Sarau Insurgências Poéticas, com Civone Medeiros, Felipe Nunes, Marina Rabelo, Rozeane Oliveira, Thiago Medeiros e convidados. 
“Por mim e para Sandra e Marizé, do Leitura na Praça”, continua Jack d’Emilia, “é o maior sonho realizado, trazer para Pipa uma Feira de Livros Novos e Usados desse tamanho. Este ano, haverá quatro estandes de sebos, além de outros livreiros, e a BIT – Biblioteca Itinerante de Troca, de Raimundo Muniz, onde você troca um livro já lido por um que ainda não leu, sem gastar um real. Está confirmada a presença do Sebo Vermelho, de Abimael Silva, do Cata-Livros, do Seburubu e do Sebo Zahir, de Parnamirim. Milhares de livros novos e usados, que são um grande incentivo à leitura para moradores e turistas”. 
No sábado (9), o produtor do evento destaca, justamente, uma conversa informal com Jácio e Veronica, do Sebo Cata-Livros, de Natal/RN, que comemoram quatro décadas de trabalho, e vão contar muitas anedotas divertidas. Às 22h, Cellina Muniz, escritora e agitadora cultural, mais Lívio Oliveira, poeta, escritor, acadêmico das Letras do RN, debatem sobre liberdade de expressão em “EROS – Resistencia Poética e Política”. A seguir, o público interessado, poderá participar do Sarau Erótico “Poesia e Poder Sem Pudor”, que acontecerá na Pizzaria Calígula/Espaço Cultural, às 23h30.
 Sempre no sábado, para um público adulto também, às 19h, no Espaço Marina, na rua da Gameleira, será apresentada a peça “Cartas Para A Alemanha” de e com Elze Maria Barroso, uma reflexão sobre a condição da mulher negra, junto a condição do deficiente visual. 
Haverá muitos lançamentos de livros no festival literário alternativo da Pipa, dos mais variados gêneros; entre muitos, o produtor do evento destaca “Quase não me recupero do golpe que seus olhos me deram” de Eliano, poeta e músico de Pau dos Ferros, primeiro livro do selo flipAut!, não considerando umas pequenas publicações de poemas de estudantes de Pipa, em formato de cordel, que foram impressas em passado. 
No domingo (10), haverá uma grande comemoração final, no palco do flipAut, na Praça do Pescador, com uma homenagem póstuma a “Antônio Pequeno – Poeta da Pipa”, figura simbólica de uma Pipa de outrora, com a presença de parentes, amigos e convidados. 
O show de encerramento é por conta do Grupo Coco Catimbozado. 
Fora disso, ainda haverá várias oficinas, seja com estudantes, nas escolas, que para público livre; muitas serão as exposições de arte, pintura e fotografia, em locais parceiros, que compõem o Circuito Cultural do flipAut! 2017; mais uma vez o produtor do evento afirma que não está fácil destacar uma exposição mais que outra e convida todos a conferir a programação completa no blog do festival.

SERVIÇO flipAut! 2017 
8º festival literário alternativo da Pipa 
7 a 10 de dezembro na Praça do Pescador – Pipa/RN 
+ Circuito cultural 
e-mail flipAut@yahoo.com.br 

domingo, 3 de dezembro de 2017

"Montero Lobato no Ensino de Ciências" no flipAut! 2017 - Lançamento do livro na Pipa


Este livro é a publicação de uma dissertação de mestrado defendida em 2012 pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED), UFRN. Objetivou investigar a contribuição da literatura infantil lobatiana para o Ensino de Ciências. Todas as atividades descritas foram desenvolvidas na Escola Estadual Professor José Mamede, localizada no município de Tibau do Sul. Numa perspectiva interdisciplinar, obras específicas foram lidas em aulas de Língua Portuguesa e os conteúdos científicos, nelas presentes, foram abordados em aulas de Ciências.
Lobato, um “literato com veia científica”, era um apaixonado pela ciência. Várias são as “estórias” que se desenrolam por meio dos conhecimentos científicos trazidos pelas falas dos seus personagens. O livro traz, ainda, o lado mais polêmico de autor: participação nos movimentos eugenista e higienista, a prisão na era Vargas pela luta em defesa do Petróleo como um patrimônio nacional e, mais recentemente, a acusação de conteúdo racista em algumas obras da literatura infantil. Todos esses aspectos evidenciam a diversidade da obra lobatiana e apontam a potencialidade da utilização das suas diferentes facetas, de diferentes formas, no ensino de ciências e na educação de modo geral.
Autores: Sílvia Groto – Bióloga, Professora de Ciências da Rede Estadual de Ensino do RN por 16 anos. Atualmente Professora do Centro de Educação da UFRN. Moradora de Pipa há 20 anos.
André Ferrer – Físico, Professor do Centro de Educação da UFRN.

Sábado (9) às 19h no palco do flipAut! 2017, conversaremos com Silvia Groto, co-autora do livro. Não perca!  

EROS - Resistência Poética e Política


Neste bate-papo os debatedores, Cellina Muniz e Lívio Oliveira, estabelecerão entrecruzamentos entre a necessária resistência e mesmo transgressão às falsas regras urdidas na quadra atual, em que o pensamento e a prática reacionários vêm obtendo espaço ampliado e preocupante.
A liberdade de expressão, inclusive no campo da sexualidade, que historicamente permeia a arte, é o objeto principal e que se enquadra entre parâmetros da poesia e da política, campos em que a mente e o espírito humanos não permitem dissociação.
A ética e a estética podem e devem andar juntas, sem que isso configure cerceamento ao direito de liberdade artística.
Cellina Muniz é, dentre outras milongas, professora do Dept. de Letras da UFRN, escritora, aquariana com ascendente em gêmeos e mãe da Rosa Maria.
Lívio Oliveira é poeta, cronista, compositor, advogado público federal, membro da Academia Norte-rio-grandense de Letras, autor de diversos livros de poemas e um de ensaios.
"EROS - Resistência Poética e Política" - sábado, 9 de dezembro, às 22h no palco do flipAut! 2017, na Praça do Pescador, PIpa/RN. Não perca ! 

Confirmada a Editora Castanha Mecânica na Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! 2017


A Castanha Mecânica surgiu em 2011 editando ebooks livres numa plataforma gratuita. Após dois anos de atividades, incluiu livros digitais também em copyright. E em 2016, os analógicos. Para o livro físico, a editora cria em projetos gráficos que interferem na obra como elemento narrativo e provoquem experiências sensoriais e sinestésicas nos leitores. Fundada e coordenada pelo editor Fred Caju, a Castanha Mecânica tem atuação em feiras literárias e na ocupação de espaços públicos para a comercialização dos seus livros, através de uma dinâmica nômade de vendas.
De quinta 7 a domingo 10 de dezembro, todos os dias, das 17h30 às 23h na Praça do Pescador - Pipa - Feira de Livros Novos e Usados do flipAut!
Aproveite!

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Realizando textos: como transformar ideias em livros , peças e produções audiovisuasis

Alice Carvalho é escritora, atriz e roteirista da Web-serie Septo que vem conquistando premiações em todo o mundo graças à qualidade e relevância mostrada. 
Carlos Fialho é autor de 9 livros e criador da editora Jovens Escribas que este ano chegou à marca de 150 títulos publicados. No bate-papo, eles vão falar sobre seus escritos e como fazem para transformar seus textos em obras literárias, dramáticas ou audiovisuais.
Quinta 8 de dezembro no palco do flipAut! - Praça do Pescador - Pipa/RN às 19h. Não lerca !

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Confirmado o Seburubu na Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! 2017


Há um ano fazendo o comercio de livros, zines e editoras na cidade do Natal/RN, o Seburubu encontrou na estrada e nas feiras livres o alimento mais fecundo de sua existência, o mel precioso do ofício, até mergulhar de ponta a cabeça no misterioso universo dos livros de segunda mão que sobrevivem ao tempo, num caso cultural que une sebos a gerações. 
Para o sebo a “aventura na terra”, cheia de descobertas livrescas e viagens, teve início no flipAut! 2016, em sua sétima edição, e a Praça do Pescador se tornou terreno sagrado desde então. Agora, um ano depois, o sebo promete levar para o festival um acervo heterogêneo com muitos títulos de literatura, filosofia, esoterismo e história, e honrar o comércio comunitário de rua: garimpo, ideias e cultura!! 
Ao longo dos quatro dias do festival – 7 a 10 de dezembro – o Seburubu marcará presença na Praça do Pescador a partir das 17h com sua banquinha mágica de livros, aberta ao público e às estrelas – então aproxime-se, poetize-se, fisgue um livro e leia no verão!

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Paisagens da Pipa - Exposição fotográfica de Allende Sáenz no flipAut! 2017


Nesta coleção “Paisagens de Pipa”, Allende Sáenz apresenta uma série de fotografias das praias do nosso paraíso lindo. As diferentes luzes, cores e texturas que a natureza nos oferece ao longo do dia, estão presentes nesta coleção. Nuvens de algodão, céus coloridos, inúmeros tons de azul do mar, falésias de outro planeta, reflexos na areia que criam um mundo fantástico, pôr do sol de fogo... a Pipa mesmo!!!
As fotografias passam por um processo de pós-produção, pra conseguir exatamente aquilo que o olho registrou, trabalhando a iluminação e as cores de forma geral e por áreas, aliás de outros parâmetros. Se apresentam em impressão em papel couchê, tamanho 30x45cm. 
Allende Sáenz, nascida em Pamplona (Espanha), fotógrafa, professora de Fotografia e apaixonada pelas belezas da Pipa. A longo da sua trajetória vai definindo os seus interesses no ramo da fotografia. Fotografia de paisagem, de pessoas e eventos, além do ensino da arte de fotografar, são as principais atividades que realiza.
A exposição "Paisagens da Pipa" de Allende Sáenz estará aberta ao público no Bistrô Maya Art & Café, rua dos Beija-flores - Pipa, de 7 a 10 de dezembro, das 17h30 à meia-noite. Não perca!

Contatos: Allende Sáenz
+55(84) 99161-2769
+34 666797580
www.facebook.com/saenz.fotos
Instagram: @Allende Sáenz/Sáenz Fotografia

domingo, 26 de novembro de 2017

Sarau Erótico "Poesia e Poder Sem Pudor"


Chamam-se de putas as vítimas públicas do deboche 
dos homens. São felizes e respeitáveis criaturas que a 
opinião difama, mas a volúpia coroa. 

Marquês de Sade 

Contra todas as formas de opressão (machismo, racismo, homofobia, falso-moralismo etc. e o escambau), a poesia erótica, fescenina e despudorada se transforma em arma de luta contra a hipocrisia e as relações opressoras de poder. Lívio Oliveira, Thiago Medeiros e Cellina Muniz convidam tod@s para este momento de celebração a tudo o que há de gostoso no viver. Venha, traga seus versos e sua vontade de gozar intensamente a vida! Sábado, 9 de dezembro, ás 23h30, na Pizzaria Calígula - Espaço Cultural - Av. Baía dos Golfinhos, 757 Praia da Pipa / RN. Não perca !

sábado, 25 de novembro de 2017

Quarta 29 - Lançamento do flipAut! 2017 em Natal


A programação da 8ª edição do FlipAut! (Festival Literário Alternativo da Pipa), será lançada oficialmente nesta quarta, 29 de novembro, das 16 às 19h30, no aconchegante espaço Nalva Melo Café Salão, na Ribeira. Venha conhecer o evento que vai movimentar a Praça do Pescador, de 7 a 10 de dezembro, com lançamentos, feira de livros novos e usados, bate-papos literários, apresentações culturais e muito mais. Na ocasião, teremos a presença do produtor e idealizador, Jack d'Emilia, mais autores, proprietários de sebos, representantes de editoras, artistas e apoiadores. Venha se surpreender com a história do festival realizado à base do mais puro amor e devoção à literatura.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

As METAMOFORMAS de Oreny Júnior no flipAut! 2017


O poeta Oreny Júnior lança na Pipa o livro “METAMOFORMAS” pelo selo CJA e com capa do poeta e artista plástico Avelino de Araújo. O título nos remete a uma possível trajetória concretista, mas não é isso. “Metas” são rotas poéticas presentes no minimalismo de tudo que trafega ou circula na vida; “Formas” são as múltiplas possibilidades que cada coisa carrega poeticamente. O poeta nos mostra o imperceptível que escapa ao nosso descuidado olhar. Possivelmente, Oreny Júnior foi treinado na quentura das estradas e nas paredes de folhagens que delimitavam os canteiros de obras onde trabalhou. Nesses espaços, os cantos de pássaros e as folhas coloridas rompiam com a monótona silhueta da rotina diária. É esse olhar profundo nas minúcias que explode no novo livro. Cada poema nos provoca um lume novo na ganga bruta do dia.
Oreny Pires de Souza Júnior, nasceu em Natal/RN em 1962, estreou na literatura em 2000 com o lançamento dos livros em coletivo "Coletânea dos Novos Poetas Natalenses", volumes I e II, Coleção Infólio, Funcarte, Prefeitura Municipal de Natal. Em 2016, estreou individualmente com o livro de poesias, Fórceps. Em 2017 lançou o segundo livro individual, Metamoformas.
No palco do flipAut! - festival literário alternativo da Pipa - Oreny Jr. apresenta seu "METAMOFORMAS", quinta-feira, 7 de dezembro, às 21h. Não perca !

"Oficina de Pintura Criativa com Carimbos Naturais" no flipAut! 2017


Para crianças de 5 a 8 anos, uma oficina de pintura criativa, ministrada por Ludmila de Abreu, usando carimbos feitos com frutas e folhas de arvores da região. Diversão garantida para as crianças, que vão entrar em contato com frutas, verduras, folhas e flores como instrumento artístico. 
Na Refugo Galeria, dia 9 de Dezembro, sábado, das 15 as 18 horas. Entrada Gratuita. VAGAS LIMITADAS. Inscrições no local. Informações pelo e-mail flipAut@yahoo.com.br
Ludmila de Abreu, pernambucana de Recife, já foi jornalista especializada em fotografia e escolheu há mais de 15 anos a Praia da Pipa para ser seu lar e de sua família. Durante muito tempo Ludmila deixou a arte de lado, para ser uma empresária empreendedora, mas sempre sentia que faltava algo: “Responsável pela gestão financeira das empresas, o distanciamento da minha essência me levou ao limite da insatisfação e infelicidade e retomei a fotografia e as artes”, explica. “Nesse processo, novas buscas, conexões e sincronicidade me levaram a desenvolver um trabalho autoral”, continua. No fim a alma de artista falou mais alto e ela migrou da fotografia para as artes plásticas e, com a a proposta de compartilhar experiências, emoções e belezas, criou a Refugo Galeria. 
A Refugo Galeria chega à Praia da Pipa, com a proposta de ser mais do que uma galeria, e sim um espaço cultural e ateliê, sempre aberto para feiras artesanais, oficinas, mostras e exposições. A ideia é pensar na ligação direta do artista e seus produtos com seu público, enfim, um espaço de vivências e trocas de experiências. É a primeira galeria de arte da Pipa. Contando com um acervo que envolve artistas locais e Regionais. Dentro de um pequeno Open Mall com dois anos de funcionamento, no centro da Pipa - e com uma vista primorosa para o mar - a Refugo Galeria é composta por telas, esculturas, ilustrações e produtos autorais, com o propósito de trazer um conceito de ressignificação. O lugar recebeu uma decoração estilo industrial com tubos elétricos e canos aparentes, teto preto, paredes apenas cimentadas, piso em placas cimentícias, spots em metal. O ambiente reflete o conceito de algo em construção que irá formatando sua identidade durante o processo, mas que também absorverá a fluidez de um destino.

Alfarrábios no flipAut! - A Feira de Livros Novos e Usados


Há quatro anos os alfarrábios permeiam o jardim do flipAut! , dando o tom da estação cultural na Praia da Pipa, com ar puro cheirando a literatura.
Com as experiências dos sebistas Abimael Silva, Vera do Catalivros, Dudú do Seburubu, Vicente Januário do Zahir, a Biblioteca Itinerante de Troca de Raimundo Muniz, os Jovens Escribas de Carlos Fialho, a Estação do Cordel de Nando e Tonha, o Book Shop Pipa de Sandrinha, a Revista Bora!?, são floristas de algodão, expondo em vasos as mais belas joias aos leitores potiguares, universais.
 A paixão que tenho pelos livros, devo aos sebos, frequentando o sebo de Jácio na cigarreira do velho Alecrim, Abimael Silva, na parada de ônibus da Metropolitana, instalando-se também sobre a antiga lanchonete Jimmy Lanches, na Rua Princesa Isabel, até o jovem Dudú, hoje no Mercado de Petrópolis, dizendo aos amantes da literatura, que a paixão não tem idade, é atemporal, perpetuando-se, que assim seja.
Feirantes, Itinerantes, Mochileiros, levando para onde o povo for a sua história, seu prazer, seu deleite de alma ocular. E assim, nessa eterna inquietância, os fantasmas pululam suas páginas e pedem passagem às milhas náuticas, ancorando mais uma vez na fantástica história de uma correlação literária. Viva aos alfarrábios, sebistas, âncora ao mar do flipAut! 2017.

Oreny Júnior

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Editorias Alternativas: Fazendo Acontecer - Raul Pacheco e Victor H Azevedo no flipAut! 2017

 

Nesta conversa, Raul Pacheco e Victor H Azevedo falam um pouco de suas aventuras como autores-editores de zines: impressos artesanais produzidos/consumidos em caminhos alternativos, nos quais eles dominam todo o processo de escrita, diagramação, confecção e distribuição, numa experiência de auto-gestão literária. Os jovens autores-editores contam sobre as alegrias e as dificuldades de fazer seus escritos acontecerem em rotas paralelas a dos livros e do mercado editorial. Mediação de Cellina Muniz.
RAUL PACHECO nasceu em 1991, agosto. Fez ensino médio no Cefet, no curso de Turismo. Curte ler Vargas Llosa, Garcia Marquez e Saramago. Está lendo Roberto Bolaño, vai começar Erich Von Daniken e gosta muito de Barcelona. Começou a escrever com uns 12 anos e a fazer zines com 23. Gosta de camarão, ginga, tapioca, meca, feijão verde, café forte, doce de leite e caju.
VICTOR H AZEVEDO é ilustrador, escritor & de vez em quando, gosta de acreditar que sabe fazer música ambiental. é editor da munganga edições & autor dos zines "199x", "Põe duas horas no super nintendo qu'eu quero esquecer da minha vida" & "ao vivo do deserto". Atualmente está finalizando seu projeto de livro de poesia mais elaborado, chamado de "Cachorro Morto”.Publica também em https://vvctrh.tumblr.com/
CELLINA MUNIZ é professora do Curso de Letras da UFRN, escritora e fanzineira. Organizadora-autora do livro “Fanzines: subjetividade, autoria e invenção de si” (Fortaleza, UFC, 2010).

No palco do flipAut!, sexta-feira, 8 de dezembro, às 19h, na Praça do Pescador. Não Perca !

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

"Lembranças de 87 - Pipa Antiga" - Expô de Ambrosio Santana no Espaço Cultural Pizzaria Calígula


Ambrosio Santana, o “artista da terra”, retorna à amada Praia da Pipa após um bom número de anos, que ele passou no sertão, onde voltou a viver quando escutou, sempre mais forte, o chamado interior de sua terra natal.
Natural do alto da Serra de Santana, município de São Vicente/RN, Ambrosio se mudou para Praia da Pipa ainda no fim do século passado, em meados dos anos 80. À beira da então mata da Pipa, ele construiu uma casa, que foi também seu ateliê, sua galeria de arte e espaço cultural.
Artista exuberante, Ambrosio Santana produziu muita arte naquela época; muita arte que foi, em sua maioria, exportada para os países de origem dos turistas que compraram suas telas em estilo naif, as camisetas, os cartões postais pintados à mão, as esculturas de madeira, de pedra sabão e outros artefatos.
Já no novo milênio, após um profícuo período de produção artística “primitiva”, inspirada nas pinturas rupestres presentes no interior do Rio Grande do Norte, Ambrosio Santana partiu para um novo estilo pessoal de pintura, representando, em grandes telas coloridas, cenas de vida agreste tipicamente nordestina.
Em 2016, Ambrosio Santana trouxe para a Pipa do flipAut! a exposição “Era do Algodão”, grandes telas coloridas, com cenas de vida agreste tipicamente nordestina.
Este ano, Ambrosio pintou expressamente dez telas novas, inspiradas nas recordações da Pipa de outrora; o titulo da exposição é, justamente, "Lembranças de 87 - Pipa Antiga", e ficará aberta ao público no Espaço Cultural Pizzaria Calígula, na Av. Baía dos Golfinhos, 757 durante todo o flipAut! 2017 – festival literário alternativo de Pipa – de 7 a 10 de dezembro. O vernissage da exposição acontecerá na quinta-feira 7 de dezembro às 19h. O horário de abertura do Espaço Cultural Pizzaria Calígula é das 12h à meia-noite.

Leia Mulheres no flipAut! 2017


O Leia Mulheres é uma iniciativa que a cada dia se espalha mais pelo Brasil. A ideia central é formar grupos de leitura que leem e debatem um livro escrito por uma mulher em encontros mensais. Com isso pretende-se combater o desigual mercado editorial que negligencia a escrita feita por mulheres, ao reproduzir as deficiências históricas da sociedade. 
No Rio Grande do Norte já existem grupos Leia Mulheres em Natal, Parnamirim, Apodi, Assu e Mossoró. Para o flipAut! 2017 - 8º festival literário alternativo da Pipa - está marcado um bate-papo sobre as questões que perpassam a leitura, publicação e divulgação da escrita por mulheres. 
No palco do flipAut!, quinta-feira 7 de dezembro, às 20h, estarão conosco as coordenadoras do grupo de leitura em Parnamirim, Nayara Xavier e Natal, Isabela Coelho e Maíra Dal’maz, para contar-nos mais a respeito dessa iniciativa mais que louvável.
Nayara, Isabela e Maíra são professoras com um pé na escrita também.


terça-feira, 21 de novembro de 2017

Retrato em Branco e Preto - Expô de Moreno Lizarraga Jansen no flipAut! 2017


Moreno Lizarraga Jansen, argentino/brasileiro, morou em São Paulo e depois mudou-se para a Praia da Pipa/RN, onde se estabeleceu, já faz quase quinze anos, e abriu uma conceituada pizzaria. 
Além que pela gastronomia, Moreno tem uma paixão pela arte da pintura. A maioria de suas telas a óleo são retratos expressivos de personagens famosos, ou não, representados com máximo realismo,  em preto e branco, utilizando uma larga paleta de tons monocromáticos.
Para a exposição "Retrato em Branco e Preto", que vai estar aberta ao público durante o flipAut! - 7 a 10 de dezembro - no Boobalai Bar, Av. Baía dos Golfinhos, Moreno escolheu algumas de suas telas clássicas e mais conhecidas, às quais irá entremear trabalhos que produziu nestes últimos meses. 
Não deixe de visitar a exposição de pintura "Retrato em Branco e Preto" de Moreno Lizarraga Jansen, no Boobalai Bar, Av. Baía dos Golfinhos, (confira o mapa do Circuito Cultural do flipAut! 2017) de quinta 7 a domingo 10 de dezembro, das 18h às 24h.
Visite a página Moreno Artes e conheça todos os trabalhos dele; se quiser, você pode encomendar para Moreno seu "retrato em branco e preto", ou de um seu personagem favorito.


Confirmada a presença do Sebo Vermelho na Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! 2017


Está confirmada a presença da Editora Sebo Vermelho de Abimael Silva na Feira de Livros Novos e Usados, que acontecerá durante o flipAut! 2017 - 8º festival literário alternativo de Pipa - de 7 a 10 de dezembro.
O Sebo Vermelho completou 30 anos de uma profícua existência no mês de Agosto de 2015. Nesses trinta e dois anos, o Sebo Vermelho – um dos poucos sebos que editam livros no Brasil – já lançou mais de 475 títulos. Alguns títulos antológicos e outros esgotados e de difícil acesso.
O Sebo Vermelho surgiu em 1985 quando aos 21 anos, Abimael Silva resolveu abrir um sebo de livros e discos após deixar a instituição bancária, onde trabalhava.Para começar. colocou os livros de sua biblioteca particular para serem vendidos. Na época tinha mais de 700 livros e 600 foram colocados à venda. No início vendia mais discos, mas livros também vendia bem, tanto que costumava viajar para Recife,e comprar livros com preço defasado para vender no sebo. Além de vender e editar livros, o Sebo Vermelho é um importante ponto de encontro dos intelectuais da cidade que frequentam o espaço em busca de boa literatura ou simplesmente para uma boa conversa. Para os amigos o encontro virou tradição. O Sebo Vermelho prima pela edição de livros do Estado do Rio Grande do Norte e tem prestado uma enorme contribuição para a nossa história e cultura literária. Atualmente o sebo conta com um acervo de aproximadamente 30.000 volumes. Desse total uns 10.000 são de autores Norte Rio-Grandenses.
Durante o flipAut! 2017, a Editora Sebo Vermelho lançará três livros: um sobre uma iguaria típica da Região, a castanha de caju; outro, de Irani Medeiros sobre Fabião das Queimadas e, enfim, um estudo inédito de Olavo de Medeiros Filho, sobre a Lagoa Guaraíras e o rio de Sibaúma. 

Saiba mais disso nos posts dedicados ao lançamento de cada livro.

Oficina de Escultura em Madeira - Darlisom Silva no flipAut! 2017


Esta oficina foi organizada expressamente por Marizé Assis, fundadora do projeto Leitura na Praça, para a participação de alguns dos jovens frequentadores da Biblioteca de Sibaúma, distrito de Tibau do Sul.
O oficineiro, Darlisom Silva, vive há nove anos na Pipa, fazendo suas esculturas em madeira, seja de um tronco de coqueiro, que de uma rolha de garrafa de vinho. Todos trabalhos bonitos.
Com os meninos de Sibaúma, o tema escolhido por Marize e Darlisom para a oficina de escultura na Praia do Amor será "Peixe"; cada um dos meninos esculpirá um peixinho de madeira, que levará para casa, como um bom pescador.
Para quem quiser assistir a esta oficina, informamos que acontecerá na sexta-feira, 8 de dezembro, pela parte da tarde, a partir das 13h, na Praia do Amor - Pipa/RN

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Negra Poesia, Negra Melodia - João Batista Morais e Eliano no flipAut! 2017


Uma conversa sobre a sensibilidade negra no Ocidente e as poéticas extraocidentais. Dos poemas negros de Jorge de Lima ao "conceitual Refavela" de Gil. Da poesia afroestadunidense de Langston Hughes à Mama África de Chico César, dos orikis à voz feminina de Conceição Evaristo. Rápidos loopings sobre a galáxia das expressões negras, afrodescendentes.
Sexta-feira, 8 de dezembro às 20h30 no palco do flipAut! 2017 - 8º festival literário alternativo da Pipa. Não perca!
João Batista de Morais Neto nasceu em Natal, RN, no ano da graça de 1961, sob o sol da manhã. Estudou Letras e é doutor em Literatura Comparada pela UFRN; é professor de Português e de Literatura no IFRN. Escreveu e publicou alguns livrinhos; dentre eles, O veneno do silêncio (poesia), A canção e o absurdo revisitados (ensaio). Como João da Rua participou do movimento de artes alternativas potiguares nos anos 70/80. É um bom  leitor e gosta de viajar. 
Eliano é músico e poeta potiguar negro. Nasceu em plena década de 90 e se relaciona com música desde quando ganhou sua primeira flauta doce na infância. Estudou alguns instrumentos como sax e piano, elegendo guitarra e violão como seus principais. Foi guitarrista desde os 15 anos de várias bandas da região, em quais adquiriu experiência de palco e personalidade musical. A relação com a música é paralela à literatura, que esteve sempre presente, até que em 2012, sentindo a necessidade de desenvolver novas linguagens artísticas se afasta dos grupos e passa a se dedicar ao trabalho autoral solo que uniu o músico e o poeta. Começa a se apresentar no formato voz e violão nos bares da cidade com um projeto intitulado "A sós". Em 2014 lançou um EP com quatro canções autorais, que levou o título "Quiçá" e em 2015 lançou seu primeiro disco intitulado “Ecdemomania”. O álbum de estreia rendeu alguns destaques: Em 2016 foi indicado ao Prêmio Hangar de Música na categoria revelação musical. Também foi indicado ao Troféu Cultura do site Substantivo Plural como melhor cantor do ano. É formado em Letras e faz mestrado em literatura, pesquisando sobre literatura africana e afro-brasileira.

Turquesa - Expô de Ludmila Abreu no flipAut! 2017


A Exposição “Turquesa” que reúne obras da artista plástica Ludmila Abreu acontecerá na Refugo Galeria na Praia de Pipa entre os dias 7 e 10 de dezembro. Pinturas em tela que intermedeiam o figurativo e o abstrato fazendo referência ao mar com cores, texturas e temas marinhos. A delicadeza e a calma que proporciona os tons de azul mas também a aspereza da areia, a dureza das rochas e sensação do vento são expressas nas telas. 
Ludmila de Abreu, pernambucana de Recife, já foi jornalista especializada em fotografia e escolheu há mais de 15 anos a Praia da Pipa para ser seu lar e de sua família. Durante muito tempo Ludmila deixou a arte de lado, para ser uma empresária empreendedora, mas sempre sentia que faltava algo: “Responsável pela gestão financeira das empresas, o distanciamento da minha essência me levou ao limite da insatisfação e infelicidade e retomei a fotografia e as artes”, explica. “Nesse processo, novas buscas, conexões e sincronicidade me levaram a desenvolver um trabalho autoral”, continua. No fim a alma de artista falou mais alto e ela migrou da fotografia para as artes plásticas e, com a a proposta de compartilhar experiências, emoções e belezas, criou a Refugo Galeria. 
A Refugo Galeria chega à Praia da Pipa, com a proposta de ser mais do que uma galeria, e sim um espaço cultural e ateliê, sempre aberto para feiras artesanais, oficinas, mostras e exposições. A ideia é pensar na ligação direta do artista e seus produtos com seu público, enfim, um espaço de vivências e trocas de experiências. É a primeira galeria de arte da Pipa. Contando com um acervo que envolve artistas locais e Regionais. Dentro de um pequeno Open Mall com dois anos de funcionamento, no centro da Pipa - e com uma vista primorosa para o mar - a Refugo Galeria é composta por telas, esculturas, ilustrações e produtos autorais, com o propósito de trazer um conceito de ressignificação. O lugar recebeu uma decoração estilo industrial com tubos elétricos e canos aparentes, teto preto, paredes apenas cimentadas, piso em placas cimentícias, spots em metal. O ambiente reflete o conceito de algo em construção que irá formatando sua identidade durante o processo, mas que também absorverá a fluidez de um destino.

"Coisas Natalinas" - Oficina de Marizé Assis na EM Domitila Castelo - Pipa


Marizé Assis, contadora de histórias, fundadora do projeto Leitura na Praça, responsável da Biblioteca LNP de Sibaúma, criadora, entre outros, do projeto Meu Pequeno Leitor, vai inaugurar mais uma edição do flipAut! - festival literário alternativo de Pipa - quinta-feira, 7 de dezembro, às 9h com sua oficina "Coisas Natalinas" junto as turmas da EM Domitila Castelo, em Pipa. 
Após contar uma história, Marizé e os jovens estudantes realizarão com papeis coloridos, recortes de jornal, giz de cera, cola etc. objetos e enfeites relacionados ao tema natalino.

sábado, 18 de novembro de 2017

Oficina teórico/prática de fotografia - Como fazer fotos mais interessantes ?


OFICINA TEÓRICO/PRÁTICA DE FOTOGRAFIA
COMO FAZER FOTOS MAIS INTERESSANTES ?

Para os amantes da fotografia, que possuem uma câmera fotográfica boazinha, seja reflex que compacta, de preferência com controle manual, e queiram aprender a realizar fotografias mais bonitas, estilosas e expressivas, o flipAut! oferece, este ano, uma ocasião super interessante, graças a parceria com uma fotografa espanhola, que  veio morar no Brasil e, especialmente, na Praia da Pipa: Allende Sáenz. 
Allende Sáenz, nascida em Pamplona (Espanha), fotógrafa, professora de Fotografia e apaixonada pelas belezas da Pipa. A longo da sua trajetória vai definindo os seus interesses no ramo da fotografia. Fotografia de paisagem, de pessoas e eventos, além do ensino da arte de fotografar, são as principais atividades que realiza.
Em poucas horas de uma oficina teórico/prática, gratuita, concreta e essencial, os oito participantes irão aprender e pôr em prática muitas técnicas e regras de composição, que podem fazer uma grande diferença na hora de bater uma foto. 
Confira abaixo todas as informações relacionadas e faça já sua inscrição (apenas 8 vagas) pelo e-mail flipAut@yahoo.com.br

OBJETIVOS:
Conhecer a nossa câmera e os recursos que nos oferece.
Conhecer algumas técnicas e regras de composição fotográfica.
Pratica pela rua e Praia do Centro.
Professora: Allende Sáenz
Data: Domingo 10 de Dezembro às 14h
Local: Refugo Galeria (Shopping Vila da Pipa)
Vagas: 8
Carga horária: 3h
Observações: Os participantes precisam ter câmera fotográfica, se possível, com controle manual.



PROGRAMA DA OFICINA

- NOÇÕES BÁSICAS DE FOTOGRAFIA:
Tipos de Câmeras.
Tipos de lentes e efeitos
Diafragma
Velocidade
ISO
Equilíbrio de Branco
Modos de Focagem

- TÉCNICAS:
Bokeh
Profundidade de campo

- REGRAS DE COMPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA:
Regra dos terços.
Enquadramento
Molduras
Simetria
Silhuetas
Reflexos
Texturas
Linhas
Referencias (de lugar, tamanho)
Lei do olhar/movimento
Sombras
Espaço negativo

Contatos: Allende Sáenz
+55(84) 99161-2769
+34 666797580
www.facebook.com/saenz.fotos
Instagram: @Allende Sáenz/Sáenz Fotografia

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Confirmado o Sebo Cata LIvros na Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! 2017


Desde 2013, a Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! vem crescendo um pouquinho a cada ano, adicionando novos feirantes e confirmando os habituais.
No ano passado, estrearam na Feira do flipAut! o Sebo Cata Livros e o Seburubu, ambos de Natal.
O Sebo Cata Livros, com décadas de atividades, é um referencial de cultura em Natal, possuindo obras literárias, vinis, obras de arte, informação e educação e, sobretudo, memória.
Jácio e Vera, os proprietários, possuem três lojas espalhadas pela cidade, na Salgado Filho, em Morro Branco e Petrópolis.
Um estande do Sebo Cata Livros estará presente na Feira de Livros do flipAut! 2017, ao longo do evento inteiro, com centenas de livros usados para todos os gostos e bolsos.
Não perca a Feira de Livros Novos e Usados do flipAut! - de 7 a 10 de dezembro - na Praça do Pescador, na Praia da Pipa, das 17h30 às 23h.

sábado, 11 de novembro de 2017

Trabalho no Campo - expô de Lenilson Teimoso no flipAut! 2017


Autodidata, Lenilson Nunes Pontes, nasceu no Sítio Pará Velho, munícipio de São Vicente/RN - região Seridó, em 1994. Tornou-se artista aos 14 anos, adotando Lenilson Teimoso como nome de arte. 
Desde então, ele vem pintando telas, cerâmicas artesanais e imagens de gesso, inspirado nas belezas da microrregião Serra de Santana, onde nasceu e se criou.
Já participou de exposições coletivas no Palacio das Artes de Natal, no Mercado Público da capital e também durante a Semana de Cultura em Tenente Laurentino Cruz/RN; em 2016, participou do flipAut! com sua exposição "Casas e capelas da Serra de Santana/RN".
Na exposição "Trabalho no Campo", que ficará aberta ao público das 18h às 23h, na Pizzaria Pipa Brasil - Av. Baía dos Golfinhos - Pipa - de 7 a 10 de dezembro, Lenilson Teimoso apresenta uma série de pinturas na tela, inspiradas em sua amada Serra de Santana e no trabalho cotidiano no campo. Não perca!
Confira a localização da Pizzaria Pipa Brasil no Mapa flipAut! - Circuito Cultural.